x
Publicado 20/08/2018 11:16:04

Manga com leite e TV pirata fazem mal à Saúde

Quando o Brasil ainda era colônia de Portugal, e o trabalho ainda era escravo, os senhores de engenho criaram o mito de que comer manga e beber leite em seguida poderia ser fatal.

A manga era uma fruta comum e muito consumida pelos escravos, já o leite era um alimento mais caro, exclusivo para os mais ricos. Com essa lenda, os escravos que comiam muita manga não roubavam leite para beber por medo de passarem mal ou até mesmo de morrerem.

Pode parecer muito distante, mas, na verdade, até hoje alguns setores se utilizam da mesma técnica para induzir que indivíduos façam (ou deixem de fazer) alguma coisa.

O mais surpreendente é que um setor que frequentemente se utiliza de uma técnica tão atrasada seja justamente um que respira inovação, que é a indústria do entretenimento, mais especificamente do audiovisual. A própria indústria de tecnologia não atua para esclarecer os mitos criados, se tornando conivente dessa "crendice popular".

Na época em que os gravadores de CDs começaram a se popularizar, a indústria fonográfica lançou o boato de que ouvir música de CD pirata poderia danificar o aparelho de som.

Quem conhece o funcionamento de um leitor de cd, mesmo que superficialmente, sabe que não há a menor possibilidade de o equipamento ser danificado dessa forma. Não há diferença entre as mídias compradas já com as músicas gravadas ou as compradas virgens para serem posteriormente gravadas. Mesmo que houvesse alguma diferença, a cabeça de leitura nem toda no disco. É apenas um feixe de luz que incide sobre a superfície, que sendo refletida ou não, vai reproduzindo os bits zeros e uns da música digital.

Esse mito caiu em esquecimento porque esse tipo de mídia foi quase totalmente substituída por outras formas de distribuição de músicas e filmes.

Mais uma vez a técnica do medo voltou a ser utilizada, agora para tentar impedir a proliferação das TV BOX, ou equipamentos de IP TV. Explicando de forma simples, são aparelhos que recebem a transmissão de canais de TV através da Internet.

Como estes equipamentos estão sendo muito utilizados para transmitir canais fechados de TV de forma ilegal, estão espalhando boatos falsos condenando a segurança desses aparelhos.

Estes boatos estão sendo difundidos através de comerciais que informam de forma generalista, que estes equipamentos abrem sua rede para criminosos virtuais roubarem seus dados.

Muitos desses equipamentos são fabricados por empresas grandes, renomadas, que não iriam comprometer sua reputação com esse tipo de prática.

Além disso, esses aparelhos não são apenas para uso indevido. Normalmente também permitem assistir vídeos no Youtube, Netflix, além de canais abertos e criados exclusivamente para a Internet.

Não seria mais eficaz se, ao invés de inventarem boatos, simplesmente dissessem que pirataria é crime? Se não mais eficaz, pelo menos mais ético?

Creio que seja um desserviço o que estão fazendo, além de não acabar com a pirataria, pois aos poucos as pessoas vão percebendo que o que dizem não é verdade e ainda criam medo de tecnologia nos usuários com menos intimidade com o mundo digital.

Em pleno século 21, o que menos precisamos é deixar pessoas com medo de tecnologia. A própria indústria do entretenimento pode sofrer com isso.

Comentários

Nenhum comentário nesta notícia. Seja o primeiro comentando abaixo!

Comente sobre esta notícia