Publicado 23/01/2015 12:21:56

Filmes da semana 23/01 até 29/01

Indicado a três Oscars, estréia esta semana Invencível. Drama biográfico adaptado do best-seller Unbroken: A World War II Story of Survival, Resilience, and Redemption de Laura Hillenbramd. O filme conta um pouco da vida de Louis Zamperini, um atleta que se alista para lutar na Segunda Guerra Mundial e acaba sendo capturado por perversos militares japoneses. Na verdade, é uma sequência de acontecimentos que beira o inacreditável. Independente disso, é uma boa história, escrita pelos irmãos Coen e com muita qualidade técnica. Não atoa, as indicações ao Oscar serem para edição de som, mixagem de som e fotografia. Teria tudo para dar certo, mas tem um problema aí, a direção da inexperiente Angelina Jolie. Não que ela não possa vir a ser uma boa diretora algum dia, mas ainda falta muito. O filme é um drama de guerra exagerado e com seguências atrapalhadas. Muito flash back, um elenco pouco convincente, uma trilha sonora desencontrada que parece nunca acabar e um roteiro repleto de clichês com frases dignas daquelas imagem com florzinhas do Facebook. É uma boa história inacreditavelmente mal contada. Vale o ingresso pelo fato histórico e a qualidade técnica, mas é frustrante ver um filme percebendo que poderia ser muito melhor. Quem sabe Angelina acerta na próxima, talento ela tem.

A outra estreia da semana é Busca Implacável 3. Sabemos que Liam Neeson protagonizou bons filmes de ação, mas por melhor que ele seja, não consegue carregar um filme nas costas. Com um enredo previsível e uma direção que no máximo pode ser chamada de esforçada, o longa se perde até em algumas cenas de ação. Muita conversa jogada fora, efeitos duvidosos e atores que parecem estar pouco interessados. Nada disso seria problema se a ação fosse bem executada, mas somente a seqüência do elevador e alguns momentos nas perseguições podem ser consideradas. Uma boa surpresa é a participação de Forest Whitaker interpretando um investigador de polícia. Referencias aos outros filmes da franquia são constantes mas desta vez nada de sequestro, afinal, a filha foi sequestrada no primeiro, a esposa no segundo e neste terceiro, tinha que sobrar para Bryan Mills que luta para salvar a própria pele e descobrir a trama que sua família foi envolvida. Pode ser decepcionante para os apreciadores de filmes de ação mas a dupla Neeson e Whitaker compensam a pouca inspiração do roteiro. Muita violência mas nada gratuito. Indicado para maiores de 14 anos.

 

Sugestão:


A sugestão desta semana para quem quer ver um bom filme em casa é Hoje Quero Voltar Sozinho. Do diretor e roteirista Daniel Ribeiro, o filme conta a história de um menino que tem deficiência visual e é gay. De forma suave e inteligente o diretor cria metáforas indo além da questão da homossexualidade. Provavelmente o melhor filme nacional de 2014.

Comentários

Nenhum comentário nesta notícia. Seja o primeiro comentando abaixo!

Comente sobre esta notícia