x
Publicado 10/01/2019 10:40:35

Bodas

Que palavra meio estranha não? O termo “boda” se originou a partir do latim “vota”, que significa “promessa”. Boda é uma celebração de casamento, o nome é mais usado no plural – bodas – e se refere aos votos matrimoniais feitos no dia do grande acontecimento. Hoje, inventaram bodas também para o namoro e a cada ano de união as bodas ganham uma simbologia específica. Já para quem quer casar essas bodas não contam muito não…

A história começou na Alemanha onde casais que faziam 25 anos de união ganhavam um coroa de prata. Para outros casais que conseguiam a proeza de estar 50 anos casados a coroa passava a ser de ouro, metal mais nobre e resistente a tanto amor. E hoje, como será que andam as bodas? Eu não tenho experiência nesse assunto pois nunca me casei oficialmente com votos, promessas e juras de amor eterno, mas tenho amigos que conseguem estar juntos há mais de 20 anos. Parabéns!!

Descobri, entretanto, que em aniversário de namoro, existem as bodas de cristal, referente a 3 anos de relacionamento. É uma configuração moderna para poder comemorar e não deixar de estar em sintonia com a individualidade de cada um. Depois de alguns anos de solteirice, liberdade e privacidade mergulhar no modelo tradicional da convivência diária de um casal não é tarefa das mais simples. Têm coisas que só a juventude e todas as suas descobertas podem fazer por você. Depois, essa vontade passa e você trilha outro caminho. Ou não. Têm pessoas que se separam e logo querem se casar de novo. A conclusão que chego é como a frase retirada de um filme: quem sabe de si é si.

O fato é que mulher ou namorada, marido ou namorado, o casal deve sim comemorar a data da união. Aquele pequeno momento pode ser um brinde, um café, um jantar, um cinema, uma viagem. O que estará em questão é a união, a cumplicidade, o carinho, a pegada. Vamos renovar os laços e para quem é solteiro convicto e não se interessa por nada disso, desconsidere toda essa história de bodas e a pieguice das datas e comemorações. Afinal, em qualquer território, tudo é muito relativo e democrático.

Comentários

Nenhum comentário nesta notícia. Seja o primeiro comentando abaixo!

Comente sobre esta notícia