Publicado 20/09/2017 09:47:59

Ácido Ursólico x Ganho de força muscular

Naturalmente encontrado em muitas plantas, cascas de frutas e ervas de uso diário – como maçãs, manjericão, alecrim, lavanda, orégano, ameixas – o ÁCIDO URSÓLICO vem demonstrando importantes funções biológicas com efeitos contra o acúmulo de gordura corporal, resistência à insulina via IGF-1 (fator de crescimento semelhante à insulina tipo 1), atrofia muscular, câncer e apresentando um mecanismo antioxidante e anti-inflamatório. Recentemente, muitos estudos vêm focando o seu benefício na melhora e manutenção da função muscular in vivo e in vitro.

Clinicamente, um pequeno ensaio publicado em Korean Journal of Physiology Pharmacology relatou que um treinamento de resistência de 8 semanas em combinação com a suplementação de ÁCIDO URSÓLICO reduziu a porcentagem de gordura corporal (p < 0.001), aumentou IGF-1, IRISINA e força muscular sem afetar a massa muscular em dezesseis homens saudáveis. Adicionalmente, o grupo suplementado com ÁCIDO URSÓLICO teve aumento do tecido de gordura marrom (provavelmente pelo aumento da IRISINA. A gordura marrom é responsável por manter nossa temperatura corporal através da queima calórica), o que, no conjunto, os dados corroboram com os achados antiobesidade de estudos anteriores.

IRISINA é um hormônio descoberto em 2012 pela Escola Médica de Havard. Muitos a chamam de ‘hormônio do exercício’, pois seu nível parece ser ativado durante a atividade física e desempenha um papel importante na geração de energia no músculo. Portanto, a IRISINA é denominada de mioquina – uma proteína secretada pelo músculo em resposta ao movimento físico – e faz parte de uma importante área de pesquisa.
Os resultados encontrados pelos pesquisadores da Coreia do Sul fornecem uma potencial indicação de que o ÁCIDO URSÓLICO pode desempenhar um papel importante na força muscular (ex.: resistência muscular). Esta possibilidade de suplementação em homens talvez possa ser aplicável em outras populações que praticam treinamento de resistência, como indivíduos com atrofia muscular devido ao envelhecimento e/ou doença.

No entanto, estudos futuros com maior número de participantes são ainda devidos para significantes correlações serem melhor detectadas. Como exemplo, é necessário discernir se o aumento da força muscular que ocorreu com a combinação treinamento de resistência + ÁCIDO URSÓLICOfoi devido ao consequente aumento dos níveis de IRISINA; IRISINA em combinação com IGF-1, IGF-1 por si só, ou outro mecanismo subjacente.

ÁCIDO URSÓLICO também pode ser encontrado em cápsulas na forma de suplemento em farmácias de manipulação, procure sempre um nutricionista esportivo especializado para maiores dúvidas de como usar lo, evite a automedicação.

Referências: Essentia.com.br; Bang HS, et al. Ursolic Acid-Induced Elevation of Serum Irisin Augments Muscle Strength During Resistance Training in Men. Korean J Physiol Pharmacol, 2014. DOI: 10.4196/kjpp.2014.18.5.441

Débora Perçu Martins
Nutricionista Clinica e Esportiva Funcional
CRN 03100939

Quer ter um Plano Alimentar Individualizado e boas suplementações? Ligue e agende uma consulta 2520 5881

Comentários

Nenhum comentário nesta notícia. Seja o primeiro comentando abaixo!

Comente sobre esta notícia