x
Publicado 20/02/2016 11:21:20

Truques dos supermercados para fazer você gastar mais

Quantas vezes você já comprou mais do que o estipulado na lista de compras do supermercado?

Uma embalagem chamativa, um cheiro agradável ou até mesmo a distribuição das prateleiras. Estes são alguns dos truques estratégicos para desviar a atenção das compras e te fazer gastar mais do que deveria.

A primeira percepção foi a mudança de comportamento ao longo dos anos. No início dos anos 1950, o público estranhou o modelo de compras de retirar itens de uma prateleira e colocá-los em um carrinho. Hoje, a situação é exatamente oposta. Não só os compradores têm feito muitas viagens ao supermercado (221 por ano), como também criaram o hábito de encher o carrinho sem analisar as prateleiras detalhadamente.

Será que você é vítima das armadilhas do supermercado?

1. Estratégias de layout e distribuição da loja

Os supermercados seguem padrões de distribuição dos produtos não só em função de organização, mas também para atrair a atenção dos consumidores.

Frutas e vegetais: De costume, as frutas e vegetais se encontram no fundo das lojas ou na entrada.

Ilhas: Normalmente postas ao lado das frutas e vegetais, as ilhas colocam produtos em maior destaque do que nas prateleiras.

Os essenciais: Sabe quando você vai ao supermercado para comprar uma caixa de leite e acaba voltando com uma sacola cheia? Isso acontece porque leite, pão e outros essenciais costumam ficar longe da entrada e dos caixas para que o consumidor seja fisgado por outras ofertas no caminho. Em algumas franquias, os essenciais ficam dispostos longe um do outro.

As tentações: A fila do caixa é uma grande impulsora de compras desnecessárias. É lá que são encontrados barras de chocolate, pacotes de doces, revistas e outras coisas que ninguém realmente precisa, mas acaba levando. Você tem tempo para ficar lá olhando para as guloseimas e uma hora a tentação vence.

A passagem pela fila com crianças também é outro fator determinante. A maioria dos pais são influenciados pelos filhos a comprar nas filas do supermercados.

 

2. Estratégias de precificação

A maioria dos consumidores não tem o hábito de comparar preços e avaliar promoções. Eles não costumam saber o preço original dos produtos quando aderem a promoções. É o famoso “pague 2 e leve 3”. Muitas dessas ofertas são furadas. Isso, na verdade, é somente um encorajamento a comprar em dobro.



3. Sentidos aguçados

Cheiro: O olfato é fortemente ligado à memória e paladar. Pesquisas já comprovam que as pessoas imaginam o cheiro da comida ao ver propagandas relacionadas. Logo, os supermercados enxergam uma ferramenta de marketing muito potente e fazem de tudo para aguçar este sentido no cliente. Por isso, é difícil resistir ao cheirinho de pão ou de doces em algumas sessões – e isso é proposital.

Som: A música ambiente do supermercado também pode influenciar o comportamento do cliente. A ideia é acalmar os ânimos com músicas lentas, para que o cliente se sinta relaxado e sem pressa para concluir as compras. Uma música francesa na sessão de vinhos pode acabar fazendo com que você leve o último lançamento francês.

Paladar: Foi comprovado que 75% dos clientes aceitam amostras grátis de comida quando são oferecidas em supermercado. Para as fabricantes, esta estratégia aumenta as vendas, por isso os lojistas são incentivados a oferecer a degustação.

Visão: Os supermercados tendem a destacar promoções com cartazes coloridos para chamar a atenção do consumidor. Além disso, a distribuição das prateleiras também é feita para atrair olhares. Por isso os produtos para crianças ficam na parte inferior, ao alcance dos olhares que procuram personagens de desenhos e cores nas embalagens. Já os produtos mais caros ficam nas prateleiras do meio – nós tendemos a ter preguiça de erguer o braço. Assim, deixamos de encontrar opções mais em conta.

 

Para fugir das armadilhas:

- Sem carrinho: Se você vai ao supermercado somente para comprar essenciais, não vai precisar de um carrinho. É melhor usar apenas uma cesta.

- Com o carrinho organizado: É importante dividir as suas compras no carrinho (utilizando um lenço, por exemplo) por categorias como frutas e vegetais, carne e laticínios. Assim, você pode visualizar as compras com clareza, controlar os gastos e evitar exageros.

- Faça uma lista e tenha a disciplina de segui-la. A partir dos produtos essenciais, você pode estipular um limite de gastos. Se respeitar a lista, não vai gastar mais do que o planejado.

- Sempre pague em dinheiro: É outra estratégia para não fugir do limite de gastos. Com o cartão de crédito ou débito em mãos, as pessoas gastam mais do que planejam.

- Não vá ao supermercado com fome: Se for o caso, faça um lanche em casa antes de sair para as compras. Assim, você evita comprar guloseimas por impulso!

Fonte: http://financasfemininas.uol.com.br/