x
Publicado 04/05/2016 08:21:07

Trabalhador usa 11,1 horas no mês para pagar conta de luz

A Energisa cobra a conta em Friburgo

Para pagar a conta de luz de uma residência com uma geladeira pequena - que consome cerca de 60 quilowatts horas (kWh) por mês - mais algumas lâmpadas e uns dois ventiladores, um brasileiro que ganha um salário mínimo precisa trabalhar 11,1 horas, ou seja, quase uma jornada e meia de trabalho.

Já um trabalhador no Canadá que recebe o piso nacional precisa de apenas de 1,6 hora para arcar com os mesmos 100 Kwh de energia consumidos. A estimativa faz parte de um estudo do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético (Ilumina), a partir de dados de 23 países.

O levantamento usou como base dados da Agência Internacional de Energia (AIE) e dos países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), com exceção das nações que não têm salário mínimo estabelecido, como Noruega, Itália, Suécia, Finlândia, Suíça e Dinamarca.

No estudo, o Brasil aparece como o país onde o consumidor que ganha um salário mínimo tem de trabalhar o maior número de horas para pagar pela energia. Em segundo lugar, vem o México, com 9 horas.