x
Publicado 08/07/2018 20:06:05

PSICOLOGIA: Sou Brasileiro e não desisto nunca

Desistir é muito fácil. Começar um curso e trancar a matrícula; entrar na academia e na semana seguinte não voltar; começar uma dieta e parar; começar um projeto e não dar prosseguimento. Essa é uma realidade que tem sido muito comum em nossa sociedade.

Reflitamos sobre a palavra persistir. Ela significa expressar constância. Constância significa manutenção, insistência, fidelidade, continuidade, estabilidade, perseverança. Perseverança significa qualidade de quem não desiste com facilidade. Será que estamos tendo essa qualidade?

Entramos, no final do século passado, na Era da Informação, por isso, o acesso ao conhecimento ficou democratizado e simples. Hoje não nos relacionamos somente com pessoas vizinhas, parentes ou do nosso trabalho, nos relacionamos com o mundo. Temos acesso a tudo em tempo real. Tudo é fácil, o que é difícil deixamos de lado, porque, certamente, haverá algo mais simples a fazer. O vídeo de três minutos, assistimos com tranquilidade, mas o vídeo de cinquenta, deixamos para depois. O sinal disso em nossa vida é que temos deixado  tudo para outro momento e esse momento, muitas vezes, não chega.

Nossos jovens estão desistindo de estudar. Isso é um reflexo de falta de persistência. Uma das explicações bem simples para isso, dentre várias, é a de que quando criança, o excesso de informação era tanto, tantos brinquedos para escolher que as atividades eram deixadas de lado com muita facilidade. Não era como ter somente um brinquedo e a diversão com ele ser completamente explorada.

Na hora de estudar, uma única atividade se torna chata e cansativa. Não há exploração daquele conhecimento. Isso se estende ao trabalho, falta proatividade. Falta persistência em tentar e conseguir fazer. As pessoas param na primeira dificuldade, e chegam a procurar outro emprego “mais fácil”.

Aconteceu numa estação espacial, um foco de incêndio e os tripulantes estavam em apuros. Um deles, em depoimento, disse: “Preciso apagar esse incêndio, pois sua fumaça pode nos matar ou um buraco será aberto na nave e estaremos mortos. Não posso desistir”. 

Fica então minha pergunta e gostaria que você parasse alguns segundos para pensar na resposta: Porque em casos de crise somos determinados a resolver situações e em casos do dia a dia, procrastinamos tanto?

Uma solução simples para essa falta de persistência: faça planejamentos possíveis de serem alcançados. Tenha sonhos que possam ser conquistados. Nada de sonhar com o impossível. Assim, poderemos diminuir a possibilidade de frustração. Planejamento também envolve administração de tempo. Quando temos organização de tempo, podemos nos sentar com calma e assistir ao vídeo de cinquenta minutos. Podemos ler, podemos ver TV, podemos estudar e podemos e precisamos ter lazer.

Sejamos determinados e persistentes. O melhor sabor é o da conquista, afinal, somos brasileiros e não desistimos nunca!

Priscila Viana

Psicóloga Clínica, Especialização em Hipnose Clínica, Abordagem Transpessoal, MBA em Gestão Estratégica de Pessoas e Avaliação Psicológica, atuando em consultório por 11 anos e pela Polícia Federal.

Tels.: 22 9 98995399 / 25801389 - email: priscila@solucione.psc.br