x
Publicado 18/07/2018 11:35:35

PSICOLOGIA: Mantendo a calma em situação de estresse

O mundo inteiro acompanhou a história dos “Javalis Selvagens” – os meninos da Tailândia.  Em meio à trágica situação de ficarem presos em uma caverna inundada, sem luz, sem ter como sair, podemos imaginar o estresse que aquele treinador e os meninos passaram.  

Mas, o que é o estresse? Estresse é o preparo que o organismo tem para  enfrentar determinadas situações. É necessário para nós o sentirmos. A questão é de como utilizamos nossa mente nos momentos de estresse. Quando ele se torna incontrolável, vira uma questão a ser resolvida.  Se soubermos lidar bem com as circunstâncias, passaremos adiante e as resolveremos, mas se houver desgaste físico e mental causado por esse estímulo, aumenta o ritmo cardíaco, o respiratório, a ansiedade, podendo gerar vários agravantes para a saúde do indivíduo. Mário Cortella explica de uma forma clara sobre a diferença entre o cansaço e o estresse: “o cansaço resulta de um trabalho intenso, mas com sentido; o estresse, de um trabalho cuja razão não se compreende. O cansaço vai embora com uma noite de sono; o estresse fica”.

Não precisamos ficar presos em uma caverna na Tailândia para sentirmos estresse, basta pensarmos nos problemas que acontecem no dia a dia para percebermos que estamos com bastante dificuldade em lidar com várias questões cotidianas. Um simples exemplo disso é de quando saímos de carro às 17h em dias de semana. Enfrentamos um trânsito pesado e isso é um fator estressante.  Para diminuir esse estresse devemos ter em mente o objetivo para o qual precisamos estar de carro naquele horário naquele trânsito intenso. Se o objetivo não for compensatório se tornará uma situação estressante de forma negativa.

O treinador dos meninos da Tailândia é um ex-monge. Ele sabe como lidar com a própria mente. Isso levou com que aqueles meninos conseguissem sobreviver e manter o equilíbrio necessário para não entrarem em desespero durante aqueles dias.

A terapia nos ensina como manter a calma. Essa calma precisa vir de dentro de nós. Um bom auxílio é meditarmos - pensarmos com grande concentração sobre algo. Entendamos que a prática da meditação não é uma questão “mística”. Ela pode ser comparada à reflexão, à oração, à prece.  Meditar traz a calma em momentos de estresse.

Será que estamos mantendo a calma, sentindo cansaço ou já entramos num estado de estresse?

Priscila Viana
Psicóloga Clínica, Especialização em Hipnose Clínica, Abordagem Transpessoal, MBA em Gestão Estratégica de Pessoas e Avaliação Psicológica, atuando em consultório por 11 anos e pela Polícia Federal.

Tels.: 22 9 98995399 / 25801389 - email: priscila@solucione.psc.br