x
Publicado 31/08/2016 10:03:13

Produtores rurais de Lumiar participam de palestra Certificação Orgânica

Produtores rurais de Lumiar, distrito de Nova Friburgo participarão, nesta quarta-feira (31/08), de palestra gratuita sobre “Tipos de Certificação Orgânica”. A iniciativa, que faz parte do programa “Sebrae Orgânico” tem como objetivo explicar os conceitos sobre Produção Orgânica, além de conscientizar os participantes sobre as diferentes formas de obterem a certificação de suas atividades para ampliar atuação no mercado.

Segundo a analista do Escritório Regional Serrana I do Sebrae/RJ, Márcia Moreira, a intenção é apoiar os produtores rurais para facilitar a superação dos desafios nesta modalidade de cultivo. “Queremos fortalecer a produção orgânica na região, porque há uma vocação local para esse tipo de atividade. Além disso, a aquisição de informações sobre os tipos de certificação e as maneiras de como se certificar, encurtam caminhos que antes pareciam difíceis e contribuem de forma positiva na mudança da relação desses agricultores com o mercado e seus consumidores”, ressalta.

Na palestra os participantes vão adquirir conhecimentos sobre: Certificação por Auditora, Sistema Participativo de Garantia (SPG) e Organismo de Controle Social (OCS).

O programa “Sebrae Orgânico” oferece meios para que os produtores rurais obtenham a profissionalização de sua gestão, a legalização de suas atividades, a certificação de seus produtos, além de apoio à comercialização dos produtos e incentivo à adesão desses agricultores em técnicas baseadas em desenvolvimento tecnológico.

A palestra “Tipos de Certificação Orgânica” acontece nesta quarta-feira (31/08), às 14h, na sede da Ação Rural em Lumiar, localizada na Rua Sete de Setembro, 126 – Loja 1B. Mais informações pelo telefone: (22) 2542-4491 (Acianf). 

O que é Produção Orgânica 

De acordo com o Ministério da Agricultura, é considerada orgânica a produção agropecuária que adota técnicas específicas, como otimização dos recursos naturais, diminuição na utilização de energias não-renováveis e a eliminação do uso de qualquer organismo geneticamente modificado durante o processo produtivo. Além disso, para ser considerado orgânico, o produto deve ser certificado.

Além de contribuir para a preservação do meio ambiente, uma produção orgânica traz benefícios econômicos ao produtor, que pode usufruir de programas de agricultura sustentável além de agregar valor aos seus produtos. 

Atualmente, a legislação brasileira permite que o produtor seja qualificado como orgânico de três diferentes maneiras: 

Controle social na venda direta (OCS) - Específico para agricultura familiar. O produtor precisa se cadastrar em uma organização de controle social credenciada por um órgão fiscalizador oficial. Os agricultores passam a fazer parte do Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos e podem comercializar os produtos diretamente, em lugares como feiras, sem a necessidade de um selo.  

Sistema Participativo de Garantia (SPG) - Quem deseja uma certificação ainda pode recorrer ao sistema de participação. Nesse caso, a verificação é feitar por uma associação de produtores, consumidores, técnicos e demais interessados.

 Certificação por auditoria - Outra maneira de conseguir o selo de orgânico é contratando uma empresa especializada. As certificadoras precisam estar regularizadas no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e no Ministério da Agricultura para realizar esse trabalho.