x
Publicado 22/01/2015 14:44:51

Revista Forbes destaca liderança da Stam no mercado de cadeados

Na primeira edição do portal de notícias NFEMFOCO, em julho de 2014, a manchete destacou o interesse da Revista Forbes - indiscutivelmente a principal fonte de notícia sobre finanças, negócios e política do planeta – em reportar o Brasil que está dando certo e, sobretudo, a força econômica vinda do interior. E não deu outra: a Forbes escolheu a friburguense Stam como um dos modelos padrões de sucesso. A ampla reportagem foi publicada este mês.

A revista produziu uma matéria sobre vários segmentos do país e destacou a sólida evolução da Stam ocorrida nas últimas quatro décadas e ainda sobre o boom ocorrido nos últimos 10 anos, que a levou a uma posição de destaque absoluto no segmento de fechaduras e cadeados. Aliás, a Stam já responde por praticamente metade da produção nacional do setor.

"Stam, companhia número 1 de fechaduras está agora disponível mundialmente. A melhor linha de vendas de fechaduras no Brasil. Algumas das mais disponíveis inovações globais de ferramentas", diz a Forbes.

A reportagem aborda os avanços tecnológicos obtidos pela Stam, a manutenção do nível de empregos e a visão empreendedora de seus gestores, observando os valores da ética, comprometimento, inovação contínua, espírito de equipe e dinamismo.

 

TRADUÇÃO DA REPORTAGEM:

Até recentemente, a Stam limitou seu alcance ao mercado nacional, porque a demanda superava a capacidade da empresa para entregar. Mas ela tem, agora, superado consideravelmente, seu funcionamento para servir os clientes internacionais e tem pesquisado a possibilidade de vender seus produtos pela América do Sul.
Entretanto, Rogério Faria [gestor da empresa] está diversificando em atividades relacionadas e tem estabelecido duas novas empresas: Metalúrgica Bom Jardim, localizado perto da cidade que recebe o mesmo nome, que faz os parafusos usados nas fechaduras da Stam; e Stamp & Molde, fábrica automatizada de ferramentas, a qual irá produzir componentes para produtos existentes bem como uma série de outras aplicações. Stamp & Molde, que começou a operar em julho de 2014, é a terceira planta de seu tipo no mundo, juntamente com outros em Chicago e China.
“Nós podemos produzir ferramentas para qualquer tipo de produto, impressos ou injetados”, diz Rogério Faria. “Nós temos nos reunidos com a indústria automotiva, a qual nos solicita a fabricar ferramentas para injeção de peças de carro, e com a indústria de bebida. Nós queremos atender também as necessidades de todo o mercado, desde companhias que fabricam computadores e celulares a companhias que fazem chinelos”, acentua.
A Stam vem investindo na Stamp & Molde desde 2008, quando a crise financeira atingiu a Europa exatamente à medida que o Brasil estava crescendo rapidamente. Isso lhe permitiu negociar condições favoráveis de pagamento com fornecedores e começou a trabalhar no projeto. Automatizar a ferramentaria permite que a empresa invista mais na formação de sua força de trabalho para aproveitar o melhor da nova tecnologia.
A Stam tem mantido uma relação estreita com Nova Friburgo, e a empresa leva muito a sério seu papel de cidadão corporativo. A Stam criou uma escola para promover a educação entre seus funcionários, ajudando-os a conquistar o diploma do ensino médio, e fornece apoio financeiro para um instituto que cuida das crianças de família de baixa renda.
“Nossa comunidade [Stam] já é grande,” observa Rogério Faria. Nova Friburgo tem cerca de 200 mil habitantes. Nós temos 1.200 empregados. Se você multiplicar isso por três ou quatro [da família], temos uma comunidade”, destaca.