Publicado 19/05/2018 07:55:21

Friburgo: Em assembleia, magistério decide manter greve em escolas e creches

Professores e apoio da Educação continuam em greve

A proposta do governo Renato Bravo para tentar acabar com a greve dos professores e pessoal de apoio de escolas e creches da rede municipal de ensino não foi aceita e a paralisação continuará pelo menos até a próxima terça-feira, 22, quando a categoria irá realizar nova assembleia.

A greve por tempo indeterminado foi deflagrada no último dia 14 e parte dos professores e pessoal de apoio da rede municipal participou de protesto na Avenida Alberto Braune durante o desfile de 200 anos no dia 16 de maio. A decisão de manter a greve aconteceu na tarde desta sexta-feira, 18, no auditório do Ceje.

Durante a semana, o governo Renato Bravo apresentou uma proposta aos professores e pessoal de apoio e realizou nova rodada de negociações com diretores do Sepe e da comissão de greve. No início da próxima semana, a categoria irá fazer uma contraproposta ao prefeito.

Na proposta inicial do prefeito, o governo havia prometido assegurar o piso de R$ 960 (parte do funcionalismo recebe hoje menos de um salário mínino) e reajuste de 5% para todos servidores municipais, excluindo os ocupantes de cargos de confiança, a partir de junho. A Prefeitura também se comprometeu verbalmente a equiparar o salário do magistério ao piso nacional em duas etapas - 2018/2019.