Publicado 12/10/2019 09:15:05

Friburgo: Acusado de matar ex é condenado a 26 anos de prisão

A informação é da 2ª Vara Criminal e do Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e Especial Criminal Adjunto de Nova Friburgo: o juiz Marcelo Alberto Chaves Villas - que presidiu o Tribunal do Júri, nesta terça-feira, 8/10 - condenou dois dos três acusados de participação no assassinato da jovem Fabiana Gevezier, ocorrido em abril de 2015.

Um dos réus foi namorado da vítima. O corpo de Fabiana foi encontrado pela Polícia Militar envolto num cobertor com vários tiros às margens da RJ-130. Cabe recurso aos réus.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA DA JUSTIÇA SOBRE O JULGAMENTO:

Nesta terça-feira, 8/10, o Juiz Marcelo Alberto Chaves Villas presidiu o Tribunal do Júri no caso do assassinato da jovem Fabiana Gevezier em abril de 2015, que estava desaparecida e seu corpo foi encontrado dias depois com marcas de agressões e de muitos tiros, evidenciado a intenção da execução.

No julgamento, o réu Matheus Santos Hartmann Pinto, vulgo “MT”, ex-namorado da vítima, foi condenado a 26 anos de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e de ocultação de cadáver e o réu Filipe de Almeida Quimas foi condenado apenas pela participação na ocultação do corpo. O terceiro réu Cristian da Silva Navega, vulgo “CR”, ainda vai ser julgado porque houve colidência de defesas.

Na sentença o juiz entendeu que a motivação do crime foi torpe, uma vez que o réu acreditou que a vítima era informante da polícia, além de se relacionar amorosamente com um traficante de facção rival, restando claro que a intenção do réu MT era a manutenção do domínio territorial do tráfico de drogas na localidade do Loteamento do Tio Dongo II.