x
Publicado 10/02/2016 14:13:31

Ficar muito tempo com roupas de banho molhadas prejudica a saúde íntima

A previsão de termômetros nas alturas é um convite e tanto para ir à praia. Porém permanecer com a roupa íntima molhada por longo período pode trazer prejuízos à saúde, inclusive para crianças.

Muito se fala dos riscos para as mulheres, principalmente de candidíase, que realmente é maior para elas. Mas homens que ficam muito tempo com a sunga úmida podem sofrer de dermatite seborreica, que causa coceira intensa na bolsa escrotal e na virilha. Isso pode ferir a pele e provocar complicações.

O correto é tomar uma ducha logo após a praia, secar-se bem e vestir roupas limpas. Ter esse cuidado também com os pequenos é essencial, já que eles correm os mesmos riscos que os adultos.

Nas crianças, a situação pede mais atenção porque, em geral, elas não se queixam de incômodos. Quando começam a reclamar, a doença já está instalada.

Calor e umidade favorecem o surgimento de micoses em geral, não apenas candidíase. Para diminuir o risco, que aumenta quando a sudorese é maior, o ideal é tomar mais banhos em dias muito quentes, mas sem exagerar no uso de sabão.
Sabonetes são irritativos para a pele e facilitam a infecção por cândida. Cerca de 80% da população convive com esse fungo, mas só um quarto dessas pessoas desenvolve candidíase. O principal sintoma da doença é coceira. Nas mulheres, pode ocorrer corrimento e, nos homens, aumento da quantidade de esmegma (secreção no pênis) e mau cheiro na virilha, que adquire coloração esbranquiçada. O tratamento é feito com antifúngicos.

Fonte: http://extra.globo.com/noticias