x
Publicado 12/08/2015 11:11:47

6 erros na hora de fazer compras (e que podem dar muito prejuízo)

MESMO PARA AQUELES QUE NÃO PERDEM UMA OFERTA, É IMPORTANTE MANTER O FOCO NA HORA DE ECONOMIZAR

Não importa a frequência com que você vai ao supermercado ou seu esforço para economizar sempre que possível. Há erros comuns – mesmo para quem é fã de barganhas – portanto vale a pena conferir esta lista e descobrir em que ponto você pode estar perdendo dinheiro.

1.Não procurar por barganhas
Um erro comum, mas os homens normalmente “esquecem” de que é possível economizar com ofertas e comparação de preços entre lojas. De acordo com a Y&R, pais gastam mais do que as mães quando são eles a fazer as compras de material escolar (dados de 2014). Nos EUA, isso representa em média US$ 250 (cerca de R$ 873) a mais. Quando se trata de famílias, os pais perdem dinheiro porque não gostam de usar cupons de desconto. O estudo mostra que 59% não utilizam essa forma de desconto oferecida por algumas marcas e supermercados porque eles parecem “mais pobres”, comparado com 37% das mães (e 49% dos homens sem filhos).

2.Achar que o preço final é o preço final
Pedir desconto não é feito e nem errado. Pergunte sempre se há desconto para pagar em dinheiro ou cheque, já que muitas lojas ficam felizes de evitar a comissão que recai sobre compras com cartão. Quando se trata de e-commerce, ao colocar um item no seu carrinho de supermercado virtual, lembre-se: você não terminou a compra. Essa é a hora em que se deve usar cupons de desconto virtuais e, novamente, pesquisar se realmente é a melhor oferta.

3.Não planejar compras com antecedência
A maioria dos consumidores acaba comprando coisas das quais nem precisa tanto. Trae Bodge, editor sênior do site RetailMeNot.com, afirma que seria melhor planejar com antecedência as próximas compras. “Separe algum dinheiro para presentes de aniversário e gastos nas férias”, ensina Bodge. “Eu recomendo, inclusive, poupar um dinheiro extra para quando quiser gastar com um item mais caro, naquele momento em que você acha que merece um presente”. Em outras palavras, vale economizar um pouco a cada mês para gastar, por exemplo, no novo modelo de smartphone ou um par de sapatos mais caro.

4. Comprar os produtos errados em grande quantidade
Alguns consumidores preferem comprar grandes quantidades de um mesmo item para evitar idas frequentes ao supermercado. Nessa hora, não esqueça de checar data de validade e calcular quanto tempo levaria para consumir esses produtos. Alguns itens, como temperos, vegetais, detergentes, óleo de cozinha e arroz integral podem estragar ou perder a validade antes que você consiga terminar o lote.

5. Ignorar programas de fidelidade
Supermercados, drogarias e até restaurantes e cafés contam com programas de fidelidade que recompensam consumidores frequentes. Para quem faz uso deles, é importante procurar um aplicativo que reúna todos. Assim, em vez de muitos cartões, basta levar seu celular. E, claro, quem usa cartão de loja deve ficar atento às taxas (são mesmo mais baixas?). Regra de ouro: pague sempre as contas em dia para não incorrer em multas.

6. Demorar muito para fechar a compra
Quem perde muito tempo pensando se deve ou não comprar um item – principalmente em oferta – corre o risco de ficar na mão. Mesmo que seja um bem mais caro, como um carro, ofertas normalmente têm prazo limitado. E quem faz uso dos sites de e-commerce – como e-Bay, MercadoLivre e OLX – deve levar em conta se o item usado (segunda mão) está mesmo em bom estado, pois do contrário você poderá gastar mais – com o produto adquirido, depois na hora de comprar um novinho, já que o outro deixou de funcionar.

Esse é um dos riscos, aliás, ao qual todo mundo que tenta ser muito esperto está sujeito. Às vezes, você pode comprar uma coisa por um valor que é quase "um roubo", mas ainda assim, no final, vai se sentir lesado.

Fonte:http://epocanegocios.globo.com/