x
Publicado 11/09/2017 10:49:46

Viajar barato? Saiba o quanto você paga de impostos no que consome na viagem

Para conseguir viajar barato, é preciso ficar de olho nos preços – que, infelizmente, estão mais salgados graças aos impostos. Pelo menos é o que divulgou o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), que fez um levantamento mostrando a carga tributária dos itens mais consumidos em uma viagem.

Entre os acontecimentos recentes que marcaram esse reajuste estão os aumentos de PIS/Cofins para combustíveis – que, após idas e vindas na Justiça, acabaram instituídos no final de julho. Isso afetou diretamente o preço das passagens rodoviárias, assim como o custo para quem pretende viajar de carro. De acordo com o IBPT, hoje, os impostos representam 61,95% do preço da gasolina. Isso significa que, a cada R$ 1, aproximadamente R$ 0,62 são tributos.

Impostos nos detalhes
A tributação não pesa apenas nos grandes gastos – o Instituto também levantou o percentual que incide sobre pequenas despesas presentes em qualquer viagem, como alimentação e lazer.

O levantamento mostrou que a líder de impostos é a caipirinha, bebida preferida de muita gente ao curtir uma praia, barzinho ou balada: a incidência de tributo é de 76,66% sobre o preço. O IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) e o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Outros Serviços) respondem pela maior parte dessa tributação. Isso acontece porque a caipirinha é considerada um item supérfluo e maléfico à saúde para a maioria da população, portanto, o órgão tributante acaba aumentando a carga. É o mesmo que acontece com o cigarro, por exemplo.

Bebidas sem álcool, como água de coco e água mineral, possuem encargos mais modestos, mas ainda salgados – 34,13% e 37,44%, respectivamente.

Se a opção para descansar for a praia, atenção à tributação do protetor solar, que é de 34,74% do preço do produto. O peso para ficar bronzeada é um pouco maior, já que a incidência sobre o bronzeador é de 49,08%.

Como economizar
Legalmente, não dá para escapar dos impostos – sonegação é crime que pode render de 6 meses a 2 anos de cadeia e multa. Por isso, o jeito é bater perna e pesquisar os melhores preços, sem abrir mão da qualidade. Na hora do lazer, vale procurar opções com menor tributação, como teatro e cinema.

O IBPT divulgou uma tabela com a carga tributária dos itens mais consumidos nas viagens, confira: