x
Publicado 12/01/2017 16:15:25

Saiba como evitar acidentes com o carrinho de bebê

A cada hora, duas crianças vão a prontos-socorros por conta de acidentes envolvendo carrinhos nos EUA.

O carrinho assume diferentes funções no dia a dia da família: acolhe a criança quando ela se cansa de andar, permite o repouso caso sinta sono, ajuda na troca de fraldas...

Justamente por ser tão presente na rotina, é preciso dedicar bastante atenção ao item: uma pesquisa publicada no jornal científico Academic Pediatrics revelou que, a cada hora, duas crianças de 0 a 5 anos são atendidas em prontos-socorros dos Estados Unidos por conta de acidentes envolvendo carrinhos.

A maior parte das ocorrências é causada por quedas, sendo que a cabeça (43%) e o rosto (31%) são os mais afetados. No Brasil, não há dados específicos sobre esse tipo de incidente, porém, segundo a pediatra Filumena Gomes, do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas (SP), a nossa realidade não é muito diferente da americana. “Talvez tenhamos até mais casos aqui, por conta da entrada de produtos não autorizados no país”, pondera a médica.

DICAS PARA MINIMIZAR OS RISCOS DE ACIDENTE

- Coloque sempre o cinto de segurança na criança, até mesmo quando ela está dormindo.

- Por mais que você esteja por perto, trave as rodas do carrinho. Isso evita que ele ande ou tombe em poucos segundos de distração.

- Não pendure bolsas e sacolas no guidão do carrinho – ainda que seja uma tentação. Com o peso, é perigoso virar.

- Nunca deixe o seu filho no carrinho sem a supervisão de um adulto (inclusive durante o sono) e evite que outra criança o empurre.

- Ao comprar o produto, não se preocupe apenas com a estética. É importante verificar se ele possui o selo do Inmetro e se é adequado para a idade e para o peso do seu filho.

http://revistacrescer.globo.com/