x
Publicado 27/11/2016 20:00:54

Não caia na cilada das barrinhas: saiba como escolher a mais saudável

Elas estão sempre à vista nas gôndolas dos supermercados e das farmácias e cabem direitinho na bolsa ou naquela gaveta do escritório. Por sua praticidade, as barrinhas de cereais são muitas vezes consideradas o lanche da tarde número um de quem quer emagrecer. Mas, antes de sair por aí fazendo o seu estoque, preste atenção: muitas delas contêm ingredientes prejudiciais à saúde e podem se tornar grandes vilãs da dieta.

Fuja das opções que contenham gordura trans e xarope de milho, por exemplo. Enquanto a primeira aumenta o colesterol ruim, o segundo é rico em frutose e pode levar à compulsão alimentar. Os produtos que possuem açúcar, flocos de arroz branco e chocolate em excesso são extremamente calóricos e também devem ser evitados. Se quiser uma opção mais docinha, opte pela que seja 50% cacau.

A barrinha ideal deve conter boas quantidades de fibras (frutas secas ou desidratadas), carboidratos complexos (aveia, flocos de arroz integral, quinoa, amaranto e farelo de trigo) e gorduras saudáveis (óleo de girassol ou linhaça). As fibras promovem o bom funcionamento do intestino, enquanto os carboidratos complexos liberam o açúcar gradativamente, diminuindo a sensação de fome e fornecendo energia. Já as gorduras boas aumentam o bom colesterol.

A melhor maneira de saber se sua barrinha é nutritiva ou não é checando o rótulo do alimento, tanto a tabela de composição nutricional quanto a lista de ingredientes. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) obriga os fabricantes a informarem o que entra na composição em ordem decrescente --aquilo que aparece em primeiro é o que há em maior quantidade. Uma boa barra de cereais precisa ter pelo menos três gramas de fibras e, no máximo, 240 miligramas de sódio.

Entenda as diferenças entre as principais barras disponíveis no mercado e, na sequência, veja algumas opções para comprar:

Orgânica
Não possui aditivos químicos, como corantes e conservantes, e tem até 50% menos sódio. Ela é bem mais saudável e costuma ser adoçada com mel, que é rico em potássio, aliado no controle da pressão arterial e na manutenção muscular.

Diet
Não contém açúcar e, portanto, é recomendada para diabéticos. A ausência de açúcar não garante redução calórica, uma vez que os fabricantes tendem a adicionar mais gordura para conseguir a textura ideal.

Light
Possui redução de pelo menos 25% em algum nutriente específico, como gorduras totais ou carboidratos. Ela possui mais sódio e deve ser consumida com moderação, sobretudo por hipertensos.

Proteica
Supre a perda de proteínas durante o exercício e, por isso, deve ser consumida após a prática de atividade física intensa. Consuma-a para essa finalidade específica. Se seu objetivo for perder peso, ela pode causar o efeito contrário, já que contém carboidratos disfarçados, como xarope de glicose, açúcar invertido e maltodrextrina.

Energética
À base de carboidratos, é fonte de energia imediata para atletas e, portanto, deve ser ingerida antes do exercício. Contém ingredientes como açaí, guaraná, café e acerola, que estimulam o metabolismo e diminuem a fadiga. A barrinha deve ser pobre em fibras para que essa energia seja alcançada rapidamente pelos músculos.

http://estilo.uol.com.br/