x
Publicado 16/08/2017 18:36:39

Justiça condena revista a indenizar ex-presidente do PT/Friburgo em R$ 100 mil

Guilherme Estrella trabalho 44 anos na Petrobras

O ex-presidente do Partido dos Trabalhadores de Nova Friburgo, o geólogo Guilherme Estrella (que ocupou o cargo de diretor de Exploração e Produção da Petrobras nos governos Lula e Dilma) venceu uma disputa judicial contra a Revista Veja, condenada em primeira instância a pagar indenização de R$ 100 mil e ainda conceder direito de resposta ao petista.

A revista poderá ainda recorrer da decisão. A informação foi divulgada pela Revista Forum, ligada ao PT nacional, através de reportagem assinada pelo jornalista Joaquim Carvalho. O ex-vereador Cláudio Damião, amigo de Estrella, também confirmou a notícia.

Guilherme Estrella mora em Friburgo e recebeu a Comenda Barão de Nova Friburgo em 2013 - maior distinção oferecida pela Câmara friburguense. contestou judicialmente duas reportagens publicadas em abril de 2014. Nas edições, a revista acusou - sem provar - que o petista teria recebido “propina paga por uma fornecedora holandesa da Petrobras” no início das investigações da Operação Lava Jato.

Na época, Estrella notificou a Veja com um pedido de direito de resposta, mas não conseguiu publicar sua versão. O escritório do advogado Wadih Damus, que é deputado federal pelo PT, entrou com a ação na Justiça do Rio de Janeiro e a decisão saiu no último dia 9, assinada pela juíza Maria Cristina Barros Gutierrez Slaibi, da 3ª Vara Cível do Rio de Janeiro.

Segundo o autor da reportagem na Revista Forum, a vitória de Estrella foi considerada importante para funcionários da Petrobras. Isto porque, a trajetória do ex-diretor de Exploração e Produção dentro da empresa é considerada exemplar. Ele trabalhou na empresa por 44 anos e é considerado o principal responsável pela descoberta do pré-sal no Brasil.