x
Publicado 30/03/2017 12:01:05

Intercâmbio: como juntar dinheiro e investir em dois anos

Sonha em fazer um intercâmbio, mas sempre acaba deixando o plano para depois? Chegou a hora de programar-se para concretizar esse objetivo. O valor da viagem pode ser pesado para o orçamento, por isso, fazer um bom planejamento financeiro é o primeiro passo para ver seu sonho se realizar.

Confira as dicas para calcular o valor do intercâmbio, reunir o dinheiro necessário em dois anos e investir corretamente. Fizemos duas simulações de viagens de estudo e trabalho por um período de seis meses. É importante lembrar que os valores podem variar de acordo com tipo de curso, acomodação escolhida e disponibilidade da intercambista para trabalhar. Além disso, o prazo de poupança e investimento também pode ser adequado à sua realidade financeira.

Intercâmbio de estudo + trabalho de seis meses para a Austrália
Entre as opções mais procuradas pelos brasileiros está a Austrália. Pelo STB, o valor do curso de seis meses está em AUD$ 7.120 (aproximadamente R$ 17 mil*). “Este valor é aproximado e tudo depende de variáveis como qual escola o estudante tem interesse e qual o tipo de curso. Podemos oferecer cursos matutinos, noturnos e cursos vocacionais que ficariam com preços mais baixos”, explica Bruno Contrera, responsável por cursos e universidades no exterior do STB.

O custo de vida no período pode ser estimado em AUD$ 7.200 (aproximadamente R$ 17.100). A cotação da passagem aérea** está, em média, em R$ 5 mil. Por outro lado, trabalhando por 15 horas semanais, em seis meses, a pessoa deve conseguir juntar aproximadamente AUD$ 7.200 (em média, R$ 17.200) para abater seus gastos. O resultado dessa conta é R$ 22 mil.

Além disso, um dos requisitos para quem quer viajar para a Austrália é possuir recursos financeiros para se manter no país. “A base de cálculo que o governo australiano utiliza é que o requerente deve possuir, ao menos, AUD$ 1650 por mês de permanência na Austrália [aproximadamente R$ 23.600 para seis meses]”, explica Contrera.

Intercâmbio de estudo + trabalho de seis meses para Irlanda
Pela CI, um curso de 25 semanas na Irlanda está saindo, hoje, por EUR$ 3.300 (aproximadamente R$ 11.200), e a opção de acomodação em casa de família com quarto individual e meia-pensão sai por EUR$ 4.437 (aproximadamente R$ 15 mil). Totalizando mais ou menos R$ 26.200. O preço da passagem, em média, é de R$ 3.500.

“Trabalhando 20 horas semanais os estudantes conseguem pagar normalmente sua acomodação e alimentação, e usualmente ainda sobra um pouco”, explica Eduardo Frigo, responsável pela área de estudo e trabalho da CI. Além disso, é preciso lembrar que para conseguir permissão de trabalho na Irlanda é necessário comprovar a existência de recursos no valor de EUR$ 3.000 (aproximadamente R$ 10.200).

Como juntar esse valor
Para reunir o valor de aproximadamente R$ 20 mil em dois anos – acompanhada de um bom investimento financeiro, o ideal é uma poupança de, em média, R$ 800 por mês.

Juntar esse dinheiro pode ser muito pesado, mas vai depender também da sua disciplina e motivação. Quanto mais focado você estiver, mais fácil vai ser abrir mão de algumas coisas para reunir esforços.

Analisar o orçamento e decidir onde pode cortar gastos é o primeiro passo para realizar esse plano. Optar por um plano de celular mais barato, deixar para mais tarde um curso, trocar de academia e diminuir os momentos de lazer são algumas medidas que podem ajudar.

Do outro lado da moeda, vender itens que não usa mais, comercializar algum produto que saiba fazer ou dedicar-se a freelas podem ser medidas úteis para aumentar as receitas. Outra dica é pedir ajuda às pessoas que conhece. Em datas especiais, por exemplo, como Natal e aniversário, você pode pedir que familiares e amigos a presenteiem com dinheiro.

O melhor investimento que uma pessoa pode fazer é na própria carreira. Fazer um intercâmbio é uma experiência que acrescenta muito, pessoal e profissionalmente, e pode ajudá-la a aumentar o seu salário lá na frente.

Como investir esse valor
Não adianta fazer todo o esforço para juntar esse dinheiro e não colocá-lo para render. Por isso, é fundamental escolher um investimento que vá a favor dos seus planos. Para reunir R$ 20 mil em dois anos, é recomendado uma aplicação no título público Tesouro Selic – confira aqui mais dicas para investir no Tesouro Direto.

* Conversão das moedas feitas em 28/03
** Cotação das passagens para o segundo semestre de 2017.

http://financasfemininas.uol.com.br