x
Publicado 04/02/2017 11:22:59

Friburgo: Prefeitura anuncia integração plena, que deve influir nos custos da tarifa

Nova tarifa será discutida em março

O prefeito Renato Bravo divulgou na página oficial da Prefeitura que, a partir de 20 de fevereiro, cumprirá uma de suas promessas de campanha: “a integração voltará a ser plena, de ponta a ponta nesta cidade", disse o chefe do Executivo se referindo ao decreto municipal sobre os serviços de transporte urbano de Nova Friburgo.

Na matéria divulgada pela Subsecretaria de Comunicação da Prefeitura, o governo municipal ainda não detalhou como será o novo sistema de integração, contudo, o prefeito avaliou que a atual gestão já realizou "um profundo estudo sobre o tema" e que, assim que for implantada "irá garantir uma integração sadia, justa e, acima de tudo, com qualidade de vida para toda a população".

A alteração determinada pelo governo municipal, contudo, deve ter um peso na discussão sobre a futura tarifa única do transporte público, que, normalmente, ocorre em março de cada ano. Isto, porque, a implantação da integração plena, certamente, acarretará mais uma despesa no equilíbrio econômico-financeiro previsto no contrato de concessão.

Outros pontos, além da integração plena, terão influência direta na discussão da nova tarifa de transporte público, como o reajuste do preço dos combustíveis ocorridos nos últimos 12 meses, a revisão salarial dos rodoviários (data-base é 1º de março), gratuidades, e outros dados financeiros que integram a planilha de custos dos serviços de ônibus.

A gratuidade oferecida aos usuários entre 60 e 64 anos, segundo a empresa, também provocou um desequílíbrio no último acordo por não ter tido fonte de custeio e também deverá ser rediscutido na negociação de 2017.