x
Publicado 30/01/2017 16:20:35

Friburgo: Pessoal do apoio da Educação protesta e continuará com carga de 6h de trabalho por dia

Pessoal de apoio da Educação protesta na Alberto Braune, em frente à Prefeitura

O governo Renato Bravo (PP) enfrentou nesta segunda-feira, 30, o primeiro protesto na porta da Prefeitura: funcionários de apoio da Educação participaram de manifestação exigindo que a carga horária de trabalho seja mantida em 6 horas diárias ao contrário de decreto do prefeito, assinado na primeira semana de governo, que estabelecia 8 horas diárias. Na primeira queda de braço, a vitória foi dos servidores.

Uma comissão formada por 4 vereadores (Isaque Demani, Christiano Huguenin, Zezinho do Caminhão e Jhonny Maicon), representantes do SEPE (Sindicato dos Profissionais da Educação) e dos servidores de apoio foi recebida pelo secretário de Governo/Casa Civil, Bruno Villas Boas, e pelo subsecretário de Administração da Educação, Igor Pinto. No encontro ficou acertado que, neste início de ano, o pessoal de apoio retornará ao trabalho, no início do ano letivo (6 de fevereiro), cumprindo a carga de 6h diárias, situação esta que deverá ser homologada, em breve, através de indicação legislativa e ratificada pelo próprio governo municipal.

Os servidores de apoio da Educação foram empossados em concursos públicos que fixavam carga horária diária de 8 horas, mas há mais de 15 anos eles cumprem 6h/dia. O pessoal de apoio engloba merendeiras, inspetores, auxiliares de creche, serviços gerais etc na rede de educação.