x
Publicado 09/11/2017 09:59:44

Friburgo: Lojistas dizem não ao prefeito que aumenta tributação

Alexandre Cruz e Braulio Rezende reuniram a Câmara e os lojistas

Do jeito que está sendo concebido, não. Esta foi a resposta dos comerciantes da CDL e Sincomércio de Nova Friburgo ao projeto do prefeito Renato Bravo (PP) sobre mudanças no Código Tributário Municipal (CTM). A proposta já está na Câmara de Vereadores para ser votada provavelmente ainda este ano.

A resposta dos lojistas friburguenses foi transmitida à Câmara de Vereadores nesta quarta-feira, 8, durante encontro das entidades representativas do comércio com os vereadores.

"Os vereadores se comprometeram com os empresários a rejeitarem o projeto como foi encaminhado à Câmara, já que ele criaria aumentos significativos em tributos que atingiriam setores como o próprio comércio, a indústria, o turismo, a construção civil, a compra e a venda de imóveis, os transportes, os serviços, entre outros", diz informe divulgado pela CDL após o encontro com a Câmara.

Além do presidente da Câmara, Alexandre Cruz, outros dez vereadores participaram da reunião com os comerciantes: Joelson do Pote, Johnny Maycon, Luiz Carlos Neves, Marcio Damazio, Naim Pedro, Professor Pierre, Sérgio Louback, Vanderléia, Wellington Moreira e Zezinho do Caminhão.

“Li o projeto na íntegra e fiquei bastante preocupado, pois ele eleva demais os tributos num momento em que todos nós enfrentamos dificuldades. Com a crise nacional, que provocou o fechamento de tantas empresas, é uma temeridade avolumar assim a carga tributária”, destacou Braulio Rezende, presidente da CDL e do Sincomércio, resumindo a opinião dos lojistas.