x
Publicado 18/10/2016 18:24:31

Friburgo: Campanha ​m​unicipal de prevenção à ​S​í​filis Congênita

O Programa Municipal de DST/AIDS e Hepatites Virais de Nova Friburgo realizará durante o período de 18 a 21 de outubro, no horário de 8 às 12 horas e de 13 às 16 horas, no Centro de Saúde Sílvio Henrique Braune, uma campanha municipal de prevenção à Sífilis Congênita, com o objetivo de conscientizar a população em geral, com ênfase nas gestantes, sobre a importância da prevenção no combate à disseminação da Sífilis e da Sífilis Congênita, através da realização de testes rápidos de triagem para Sífilis e de testes rápidos diagnósticos de HIV. Além da Zika, outra doença que também pode trazer complicações em bebês como má-formação, surdez e deficiência mental e que tem apresentado aumento de casos no país e alertado especialistas em saúde, a Sífilis segue longe dos holofotes.

Em sete anos, a quantidade de casos notificados de Sífilis Congênita (transmitida de mãe para filho) quase triplicou, e a estimativa do próprio governo federal é de avanço preocupante em 2016.

Silenciosa, a infecção é conhecida como a doença das mil faces e pode levar à morte. O primeiro sintoma, o cancro duro, pode aparecer na boca e ser confundido com afta; pode se manifestar intravaginal ou no ânus e ser vista como um machucado qualquer.

Transmitida pela relação sexual, e também por transfusão de sangue, a doença tem como primeiro sintoma uma ferida (cancro duro) que não dói, não coça, não arde e comumente aparece nos órgãos sexuais de homens e mulheres, desaparecendo depois de um tempo. Na fase secundária, manchas vermelhas surgem pelo corpo, e a doença pode ser confundida com algum tipo de alergia. Como os sintomas também somem, geralmente em 10 dias, a pessoa não cogita a Sífilis. Na fase terciária, a doença pode ficar sem apresentar sintomas por meses ou anos, até o momento em que surgem complicações graves, como cegueira, paralisia, doença cerebral, problemas cardíacos e morte.

Em Nova Friburgo, o Programa Municipal de DST/AIDS/HEPATITES VIRAIS disponibiliza atendimento e segmento aos portadores de sífilis e seus parceiros (as) e recém-nascidos expostos ou com diagnóstico definido. Todas as puérperas e RN deverão ser encaminhadas ao Ambulatório de DST/AIDS/HV para dar sequência ao tratamento na Policlínica- Centro Dr. Silvio Henrique Braune, sala 5, no Suspiro.​