x
Publicado 16/01/2017 10:46:42

Formas que o verão encontra para consumir nosso dinheiro

Férias, temperaturas altas e dias mais longos: o verão parece convidar as pessoas a saírem de casa e aproveitarem mais a vida. Contudo, isso também pode envolver colocar a mão no bolso com maior frequência. Essa é a estação em que as pessoas mais gastam. Nós não queremos que você acabe a temporada com o orçamento desequilibrado e, pior, cheia de dívidas. Por isso, listamos as formas que o verão encontra para consumir o seu dinheiro. Fuja das armadilhas sem prejudicar a diversão. Confira!

1. Ambulantes de praia
Você senta em sua canga para pegar um bronzeado e, depois de dois minutos de sossego, logo começa a ser abordada por toda sorte de vendedores. Oferecem milho, óculos de sol, água de coco, queijo coalho, suco, chapéu, água, picolé, empadinha – e nunca a preços amigáveis. Se você não for forte, acabará levando tudo para casa. Para evitar o rombo na carteira, vá para a praia com a bolsa bem preparada, levando de casa o máximo de itens que irá usar durante seu passeio. Isso inclui um lanchinho natural e, não, você não ficará parecendo uma “farofeira”.

2. Cerveja
Quem resiste a uma cerveja gelada nas altas temperaturas do verão? O problema é que é quase impossível beber uma só, ainda mais quando você está batendo um papo com os amigos. O litro, que já não andava muito barato, pode ter o preço disparado por conta da alta procura, pedindo cuidado das amantes de cerveja.

3. Pressa para emagrecer
As propagandas, blogs e capas de revista anunciam a chegada do verão com dezenas de fotos de corpos magros e definidos – um padrão que, convenhamos, é dificílimo de ser alcançado. Porém, sabemos que a pressão é grande, e não são poucas as que correm (às vezes literalmente) para alcançar o tal “corpo de biquíni”. Nessa brincadeira, gastam um dinheirão com suplementos, tratamentos estéticos e até remédios supostamente milagrosos. Além de prejudicar seu bolso, essa loucura pode fazer muito mal para sua saúde.

4. Ar condicionado
Algumas cidades brasileiras estão enfrentando sensação térmica de até 50ºC – cenário onde qualquer ajuda para refrescar é mais do que bem-vinda. Em suma, é quase impossível permanecer em um ambiente sem climatização. Entretanto, o que alivia o calor pode não ser tão refrescante assim na conta de luz. Não precisa deixar de ligar o ar condicionado, mas é importante saber a quantidade de horas que ele pode permanecer funcionando para que você não tenha surpresas desagradáveis ao final do mês. 

5. Viagens todo fim de semana
Mesmo quem não conseguiu tirar férias aproveita o sol para dar um pulinho na praia assim que acaba o expediente. Até uma pequena viagem pode pesar no bolso, afinal, é preciso contabilizar os gastos com passagem ou, se for de carro, com gasolina, pedágio e manutenção do veículo. Há, ainda, hospedagem e demais despesas no destino. Por isso, antes de colocar na cabeça que precisa pegar uma praia, coloque os custos na ponta do lápis e certifique-se de que seu orçamento aguenta esse passeio.

6. Renovada no guarda-roupa
Quem nunca enfrentou um calor daqueles e pensou: “eu não tenho roupa para esse verão”? A primeira vontade é correr para a loja e comprar todas as blusinhas frescas que vemos pela frente, porém, respire fundo. Toda compra, mesmo a menor, deve ser planejada. Antes de levar uma roupa para casa, faça as contas e veja se há espaço no orçamento. Depois, pense se você não tem nada parecido e se ela combina com as demais peças que você tem em seu guarda-roupa. Invista em curingas, como uma camiseta branca e levinha, short jeans e a boa e velha sandália rasteirinha.

7. Passeios com a garotada
Férias de verão são sinônimo de filhos em casa – que estão cheios de energia para gastar. Felizmente, existem uma série de opções de entretenimento gratuito ou de baixo custo. Consulte a programação de sua cidade e procure passeios educativos, que darão conta de divertir os pequenos sem prejudicar o orçamento, como as atividades dos Sescs espalhados pelo Brasil.

http://financasfemininas.uol.com.br/