x
Publicado 08/01/2017 19:59:33

Fitofotodermatite: a popular queimadura com limão

A mistura de frutas cítricas, sobretudo o limão, com o sol forte é a receita que leva diversos pacientes aos consultórios de dermatologistas ao longo do verão.

Às vezes, a pessoa até sabe desse risco, mas esquece e passa a mão suja de limão no rosto ou em outra parte do corpo.

A queimadura de frutas cítricas , em contato com o sol, é a fitofotodermatite — nome que mistura partículas que se referem a “planta”, “luz” e “pele” .Os alimentos que causam esse tipo de alteração têm uma substância chamada furocumarina, responsável por deixar a pele sensível ao sol.
A vermelhidão pode demorar um dia ou dois para aparecer, depois disso, pode escurecer. Se não for tratada, a mancha pode nunca desaparecer.

A indicação é procurar direto um especialista para iniciar o tratamento.
Além do limão, os especialistas contam que outras frutas podem causar queimaduras. São elas a laranja, a tangerina, o figo e a manga.

A limonada é muito saborosa e refrescante, mas tem que tomar cuidado quando é bebida no sol, pois pode queimar região logo acima do lábio — o “bigode”.

Quando a pessoa percebe a queimadura, ela deve lavar bem a área com água e sabão. Depois, é hora de procurar um médico.

Normalmente, é passado medicamentos anti-inflamatórios tópicos (pomadas) e orais. Quanto mais tempo demorar para ir ao médico, mais chance tem de ficar marcado.

Alguns perfumes de qualidade mais baixa podem deixar manchas ou queimaduras. Antigamente, perfumes que tinham bergapteno, substância parecida com a que tem no suco de laranja, deixavam a pele marcada no sol. A chance de acontecer é pequena, mas não é impossível.

Hidratantes com cheiro de frutas cítricas não deixam queimaduras no corpo.

Após queimar o corpo com limão, os especialistas indicam que a pessoa use filtro solar com fator alto. Para esconder a mancha ou a queimadura, é possível usar protetor com base.

http://extra.globo.com/

Galeria de fotos