x
Publicado 25/01/2016 11:09:52

Ex-chacrete volta à TV: Da fama aos tempos difíceis em Friburgo

Fátima Boa Viagem: no presente e no passado

Morando em Nova Friburgo há quase 20 anos, Fátima Lopes Santiago, mais conhecida como a ex-chacrete Fátima Boa Viagem - como era chamada pelo Velho Guerreiro, o Chacrinha - voltou à TV neste domingo, 24. Aos 62 anos, ela foi entrevistada no programa "Domingo Show, da Record, na tarde deste dia 24 de janeiro.

Fátima trabalha atualmente em uma padaria em Nova Friburgo, ganha pouco mais de R$ 900, e toma remédios contra depressão. "[A fama] é pura ilusão", disse na entrevista.

Fátima Boa Viagem relembrou o trabalho de 10 anos ao lado de Chacrinha e contou que namorou até mesmo o filho do comunicador. A ex-chacrete foi considerada um símbolo sexual nas décadas de 70 e 80 e posou nua para uma revista masculina.

Natural de Niterói, ela optou por morar em Friburgo "pela tranquilidade da cidade".

Fátima Boa Viagem afirmou que o grupo de chacretes foi dispensado da Globo após uma promessa não cumprida pelo apresentador Fausto Silva.

A ex-dançarina contou que Faustão havia sido contratado pela Globo para ocupar o espaço deixado por Chacrinha, que faleceu em 1988. Na época, o apresentador teria prometido reaproveitar as chacretes em seu novo programa.

"Quando o Chacrinha morreu, o Faustão veio para a Globo. Ele falou que iria aproveitar as chacretes, mas como na época estavam entrando aquelas academias de aeróbica, ele dispensou a gente e ficou com as academias", disse ela.

Ela foi uma espécie de braço-direito do comunicador e radialista Abelardo Barbosa de Medeiros, ou simplesmente Chacrinha (1917-1988), considerado um dos apresentadores mais consagrados da televisão brasileira. Chacrinha ficou conhecido nacionalmente sob o comando de programas com a marca popularesca, esbanjando humor, abacaxi e bacalhau, e rodeado de belas bailarinas.

Em seu programa, Chacrinha misturava show de calouros com concursos, e os candidatos se apresentam para uma plateia célebre, com nomes como Elke Maravilha, Edson Santana e jurados convidados, como os atores Tarcísio Meira, Glória Menezes e Vera Fischer.

Chacrinha morreu aos 70 anos, em 1988, vítima de infarto do miocárdio, insuficiência respiratória e carcinoma pulmonar – um tumor canceroso.