x
Publicado 03/02/2017 07:45:32

Em grave crise financeira, UERJ de Nova Friburgo deixa mais de 600 universitários sem aula

Salas de aulas vazias na UERJ em Friburgo

Crise: O retorno às aulas na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) foi adiado mais uma vez. Ou melhor, pela quarta vez em Nova Friburgo.

Em reunião realizada nesta quinta-feira, 2, pelo fórum de diretores das Unidades Acadêmicas junto aos sub-reitores e aos diretores dos Centros Setoriais, ficou decidido que o início do ano letivo foi remarcado para o próximo dia 13. Contudo, não há nenhuma garantia: dia 10 haverá nova reunião para discutir a questão.

Segundo a direção da unidade, o atraso não afetará a programação prevista no calendário acadêmico e administrativo. O motivo é a crise do governo estadual. Desde o dia 18 de janeiro, funcionários entraram em greve. Eles receberam os salários de novembro, mas ainda cobram os pagamentos de dezembro e do 13º salário.

No entanto, a Uerj também tem problemas de infraestrutura, como por exemplo, as dívidas com a empresa de energia elétrica e fornecedores. Há também dívidas com a concessionária responsável pelo abastecimento de água e, com essa pendência, segundo a direção da Uerj, fica difícil restabelecer as atividades no prédio.

A Uerj existe há mais de 20 anos em Nova Friburgo. A universidade atende mais de 600 estudantes.