x
Publicado 21/10/2014 16:01:00

Eleitor não pode ser preso a partir desta terça-feira

Faltando cinco dias para o segundo turno das eleições, marcadas para o próximo domingo, 27, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto. A lei vale até 48 horas depois do encerramento da votação.
No domingo, os eleitores vão decidir quem será o presidente da República (Dilma ou Aécio) e o novo governador (Pezão ou Crivella).