x
Publicado 07/03/2016 19:08:22

Diretor toma posse e UERJ de Friburgo inicia ano em greve

Salas vazias na UERJ de Friburgo

Menos de uma semana após ter sido empossado como novo diretor do campus regional do Instituto Politécnico de Nova Friburgo, o professor Ricardo Carvalho de Barros, eleito para a gestão 2016/2019, enfrenta o primeiro problema de sua administração: nesta segunda-feira, 7, professores do campus da UERJ de Nova Friburgo aderiram ao movimento de greve em todas as unidades da instituição no Estado do Rio, por tempo indeterminado. Os profissionais cobram reajuste salarial e melhores condições de trabalho.

A greve deixou cerca de 700 universitários do campus de Nova Friburgo (IPRJ), que funciona no prédio da antiga Fábrica de Filó, na Vila Amélia, sem aulas. Em dezembro passado, já havia ocorrido paralisação semelhante por conta de problemas salariais relativos aos funcionários terceirizados.

Os três segmentos acadêmicos – técnico-administrativos, docentes e estudantes –, em assembleias realizadas por suas entidades representativas haviam, na semana passada, aprovado a paralisação de suas atividades a partir desta segunda-feira.

Em nota publicada no site da UERJ, a reitoria da universidade manifestou "o respeito às manifestações da comunidade acadêmica, em prol de nossa universidade. Acreditamos no diálogo e na transparência de informações para a consolidação de uma universidade pública, autônoma, forte, democrática, responsável e socialmente referenciada, que atue para o bem-estar de nossa sociedade".