x
Publicado 23/11/2015 10:39:03

Descubra como seu organismo reage durante um porre

Divertido? Só se for na hora da ferveção, pois os efeitos para o seu organismo são péssimos

Cérebro

Quando o álcool entra no seu organismo, mexe com os níveis de ácido gama-aminobutírico e glutamato, neurotransmissores responsáveis pelo controle de impulsos. É por isso que você toma um copo atrás do outro - e, na ressaca do dia seguinte, se arrepende.

O efeito é ainda pior se você misturou destilado com energético ou refrigerante que contenha cafeína. Como essas bebidas mexem com o centro de euforia e excitação do cérebro, o corpo não percebe os efeitos sedativos do álcool. É por isso que a percepção de que você está embriagada vem com atraso, depois que já entornou demais.

Coração
Devorou uma porção gordurosa junto com seus drinques? Isso pode prejudicar a função das artérias e dos vasos sanguíneos e fazer o coração ter que trabalhar demais, elevando o estrago causado pelo álcool sozinho. Comer nessa hora é importante, mas escolha algo leve do cardápio.

Digestão
Você pode ficar agitada, mas seu intestino fica bem preguiçoso. A combinação comida pesada e álcool desacelera bastante o processo digestivo, resultando em inchaço, refluxo ácido e constipação.

Seu estômago e seus intestinos ficam tão irritados que podem deixar escapar bactérias para a corrente sanguínea, o que debilita o sistema imunológico e aumenta seus riscos de desenvolver gripe e resfriado. Repita a dose de bebedeira no dia seguinte e o estrago também dobrará.

Fígado
O trabalho dele é quebrar e absorver tudo que você ingeriu. Por isso, muito álcool e alimentos gordurosos e açucarados sobrecarregam o órgão. Tudo bem que é necessário que o pé na jaca vire rotina para causar danos permanentes - inflamações, níveis de colesterol elevados e até câncer -mas fica o recado.

Pele
O estrago interno se reflete do lado de fora, deixando a pele ressecada e sem viço. A falta de nutrientes das tranqueiras que você consome prejudica a reparação celular nas camadas profundas da pele e estimula as glândulas sebáceas a produzir mais oleosidade. Traduzindo: cravos e espinhas.

Beber com frequência também potencializa os danos pela radiação UV, elevando em até 20% seu risco de desenvolver melanoma. Reduza o prejuízo comendo bem no pós-festa: frutas, legumes e vegetais e bebidas isotônicas naturais (água de coco e sucos de fruta) ajudam na reposição de água e minerais.

Fonte:http://mdemulher.abril.com.br/