x
Publicado 21/02/2019 16:39:59

Cultura: Real Banda Euterpe Friburguense chega aos 156 anos

Data do aniversário da banda, 26/2, também é o Dia da Cultura Friburguense, por lei municipal de 2003

Uma das mais antigas bandas de música do País, em atividade ininterrupta por mais de um século e meio, celebra mais um aniversário nesta terça-feira, 26 de fevereiro. A Sociedade Musical Real Banda Euterpe Friburguense, fundada em 1863, atualmente desempenhando um trabalho de inclusão sócio educativa e cultural, oportunizando a jovens estudantes a profissionalização, através da música. Aulas de teoria, instrumentos de sopro (metais e palhetas) e percussão, são inteiramente grátis.

Um tradicional desfile, a partir das 19 horas, no trecho entre o largo João Baptista Bussinger e a sede da agremiação musical, no número 53 da avenida Euterpe Friburguense e uma cerimônia, logo em seguida, em seu salão nobre, vão marcar a comemoração daquele feito, que teve como protagonista o maestro lisboeta Samuel Antônio dos Santos, ao realizar a primeira de suas duas promessas ao seu santo de devoção.

Data de fundação da Real Banda Euterpe, 26/2, também é oficialmente, o Dia da Cultura Friburguense, instituída pela lei municipal 3.244/2003, de autoria do então vereador Jorge de Carvalho. Coincidentemente a véspera, 25 de fevereiro assinala outra data especial, pois em 1886 nascia, também em Nova Friburgo, Alberto da Veiga Guignard, que se tornaria o renomado pintor modernista, que ganharia notoriedade a partir da Semana de Arte Moderna, de 1922, em São Paulo. Também por lei municipal, 25/2 é o Dia da Pintura Friburguense, em homenagem ao filho ilustre.

Uma História de fé

História que se confunde com a própria trajetória de Nova Friburgo, enredo mesclando crença e fé. Corria o ano de 1858. Na travessia marítima Lisboa-Buenos Aires, por pouco uma tempestade não leva a embarcação e todos a bordo, que acabaram desviados para a costa brasileira,
Devoto de Santo Antônio, o maestro Samuel ora e promete que, a salvo, logo no primeiro porto pediria baixa na Marinha, e na cidade que se fixasse criaria uma banda com uma escola para ensinar música e, ainda, ergueria um templo em louvor ao santo casamenteiro.

No Rio de Janeiro, pediu desligamento ao comandante do navio, depois foi professor e regente. Conheceu o coronel Galeano das Neves, então presidente da Câmara da Vila de Nova Friburgo, que o informou sobre o Colégio Freeze estar precisando de professor de música.

Fixando-se em Nova Friburgo, encontrou ambiente perfeito para a música e seus planos. Com importantes apoios, entre os quais do comerciante português Antônio Clemente Pinto (o Barão de Nova Friburgo, primeiro Presidente da banda), Samuel fundou a Euterpe, sendo seu regente por seguidos 22 anos.
A segunda promessa, de construir o templo, se concretizaria 21 anos após a fundação da banda, contando inclusive com apoio de músicos, diretores e abnegados voluntários nas quermesses organizadas por sua mulher, Guilhermina Pascal, angariando fundos para a obra.

No dia do Santo, 13 de junho de 1884, durante uma das festas em seu louvor, inaugurou-se a capela de Santo Antônio, até hoje existente na praça do Suspiro um dos tradicionais atrativos turísticos friburguenses.

Formando músicos e cidadãos melhores
Atualmente, a Euterpe tem a formação musical como seu principal objetivo. Escola de Música Samuel Antônio dos Santos, em homenagem ao fundador, mantém até hoje os ideais do primeiro curso profissionalizante do município, num trabalho de formar novos músicos, mas também preparando melhores cidadãos.

SERVIÇO:
A Real Banda Euterpe Friburguense
Fica localizada à Avenida Euterpe Friburguense, 53
Telefone: (22) 2521-1085 / Secretaria: 2ª a 6ª, 14 h às 19h
Ensaios: 2ª e 4ª, a partir das 18h e 30

Galeria de fotos