x
Publicado 28/01/2017 08:10:44

Conta de energia elétrica terá percentual extra de aumento para pagar dívida com concessionárias

Consumidor friburguense também ajudará a pagar dívida bilionária

O consumidor brasileiro pode preparar o bolso. A indenização bilionária devida pelo governo federal às concessionárias de transmissão de energia, e que será paga pelos consumidores e empresas, deve gerar em 2017 um aumento de 8% a 9%, em média, nas contas de luz. Isso, claro, sem contar o percentual de aumento cobrado anualmente para atender os custos das distribuidoras - no caso dos friburguenses, a Energisa. Em Friburgo, as contas são reajustadas anualmente no mês de junho.

Essa previsão é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e é compartilhada pela Abradee, a associação que reúne as distribuidoras de energia.

O índice, porém, ainda pode mudar, já que o assunto passa por audiência pública e não está fechado. A estimativa foi feita com base nas informações disponíveis neste momento.

A indenização, de cerca de R$ 65 bilhões, será paga pelos próximos oito anos. Vai contribuir, portanto, para deixar as contas de luz mais caras até 2024, mas o impacto a cada ano varia. A partir de 2019, principalmente, tende a ser menor.

O impacto da indenização às transmissoras nas contas de luz vai ser maior para alguns consumidores e menor para outros, dependendo da região onde vivem.

Os consumidores que estão em regiões mais distantes das usinas e onde há mais consumo de energia, como algumas áreas do Sudeste, devem sentir impacto maior.