x
Publicado 13/06/2016 12:10:52

Como limpar, secar e guardar taças de vinho do jeito certo

Dicas para cuidar dos recipientes de vidro ou cristal. Aprenda a tirar marcas de dedo, a quantidade certa de detergente e outras dicas importantes para deixá-las sempre brilhando!

Delicadas, as taças de vinho precisam de alguns cuidados extras quando o assunto é limpeza. A lavagem correta é necessária para que a bebida exale suas propriedades originais, sem alterar o sabor, e, claro, para causar boa impressão à mesa.

1. Lavar
Os recipientes, sejam eles de vidro ou cristal, devem ser lavados em uma solução com água quente, que ajuda a soltar mais facilmente a gordura. Enxague bastante até limpar. Mas, caso desejado, adicione um pouco de detergente neutro na seguinte proporção: 1 colher de sopa a cada 2 litros. É o suficiente para lavar cerca de 12 taças. Não pode exagerar no produto, para evitar resíduos que interferem no sabor.

Escolha esponjas macias, de material sintético (no mercado, existem opções específicas para limpeza de taças). Caso deseje usar a lava-louças, certifique-se antes da compra que o recipiente permite tal processo e se o eletrodoméstico possui uma função para peças delicadas. Utilize um líquido secante abrilhantador junto com o detergente da máquina. Esse produto faz com que a taça seque bem sem deixar manchas de resíduos.

2. Secar
Existem tapetes próprios para secagem, feitos de poliéster, de aproxidamente 40 x 40 cm. Basta apoiar as taças sobre ele, de ponta cabeça e, depois invertê-las. Pode-se utilizar um pano - use os de microfibra, que não soltam pelos - ou papel toalha sem cheiro. Se você tem uma taça de cristal ou vidro soprado, ambas de altíssima qualidade, secar ao natural não trará problemas. Mas as mais simples podem acumular manchas com o tempo, devido ao calcário presente na água.

3. Armazenar
A organização vai depender da quantidade de espaço disponível e do números de taças que possuir. Quem tem uma quantidade variada em casa, pode separá-las por modelos, deixando uma fileira para cada tipo. Dica: deixe na parte mais baixa do armário aquelas utilizadas com maior frequência.

Caso falte espaço, existem caixas próprias para armazená-las, vendidas em lojas de organização. Elas possuem divisórias acolchoadas e são ótimas também para quem usa pouco ou precisa transporta-las. Outra opção são os suportes fixáveis em prateleiras, que permitem deixá-las suspensas e liberar o espaço abaixo. Mas escolha os mais firmes, sempre de metal, para não atrapalhar o manuseio e danificar as peças.

Fonte: http://casavogue.globo.com/