x
Publicado 18/02/2017 18:26:05

Comer durante o trabalho de parto? Pode, sim!

Segundo estudo recente, medida pode reduzir tempo do parto em até 16 minutos

Você já deve ter ouvido falar que as mulheres costumam ser impedidas de se alimentar durante o trabalho de parto – e talvez essa situação já tenha acontecido com você. Mas um novo estudo revela que as gestantes consideradas de baixo risco podem, sim, (e até devem) comer enquanto aguardam o nascimento do bebê. Para chegar a essa conclusão, os cientistas da Universidade Thomas Jefferson (EUA) revisaram dados de dez estudos diferentes, com 3.982 partos.

Até então, os médicos recomendavam o jejum antes de parir porque temiam que a grávida aspirasse o alimento, causando complicações. A preocupação surgiu em meados dos anos 1940, quando um estudo afirmou que isso poderia acontecer, caso fosse necessário receber anestesia no meio do processo. Porém, pesquisas mais recentes já mostraram que esse risco é mínimo. Nos Estados Unidos, por exemplo, entre 2005 e 2013, apenas uma mulher teve o problema.

O novo estudo americano comparou quatro grupos de mulheres: as que tomaram apenas água, as que tomaram bebidas calóricas, as que comeram apenas mel e as que se alimentaram livremente. A conclusão é que as grávidas que tiveram liberdade para escolher o que comer acabaram tendo partos, em média, 16 minutos mais curtos do que as demais. É um belo benefício, não?

“Se estamos bem hidratados e temos quantidade suficientede carboidrato no corpo, nossos músculos trabalham melhor. O útero da mulher é feito de músculos”, afirmou Vicenzo Berghella, um dos autores da pesquisa, à Fox News.

Mas, atenção: poder comer durante o trabalho de parto não significa escolher entre um hambúrguer ou um prato de batatas fritas. Os médicos recomendam que a refeição seja leve, composta por itens como frutas, sucos, sopas e torradas.

http://revistacrescer.globo.com