x
Publicado 04/05/2017 12:54:06

Aventura: trilha da Pedra da Catarina Mãe em Nova Friburgo

Foto: Osmar Castro

 por Mathews Pugawww.shareadventure.com.br

Devido à sua proximidade ao centro, a caminhada ao cume da Pedra da Catarina é um dos principais roteiros ecológicos de Nova Friburgo, com a tradição de receber rápidas visitas para contemplar as luzes da cidade à noite e posteriormente o nascer do sol.

Localizada no bairro Vale dos Pinheiros, as Catarinas podem ser avistadas praticamente de qualquer ponto do centro friburguense, sendo um convite à prática de atividades em meio à natureza.

Apesar de apresentar trechos com sinais graves de degradação, impactados pela prática de downhill, motocross e pelo acesso de carros 4x4, é um roteiro indicado para iniciantes de trekking, para atividades de conscientização/sensibilização ecológica e turistas interessados em rápidas caminhadas para observar as serras e o centro de Nova Friburgo do topo de uma montanha.

Com 1.449 metros de altitude, a caminhada apresenta um desnível de 457 metros, com pouca exposição ao aventureiro e demandando esforço moderado, principalmente nos trechos finais, mais íngremes, constituídos por barro e com maior insolação devido à vegetação rasteira. Seu topo, composto por gramíneas, constantemente é palco de atividades como campismo e voo livre, com incrível vista para o Pico da Caledônia (2.257 m) e Pedra do Imperador (1.419 m).

A formação rochosa foi assim batizada em homenagem a uma das embarcações a vela, Catherine, que trouxeram os primeiros colonos suíços à Nova Friburgo, no século XIX, que supostamente teriam alcançado o cume da Catarina com o objetivo de reconhecer o tamanho do vale do Morro Queimado, onde se iniciou o processo de colonização friburguense.

Essa aventura é pra mim?
Dificuldade: O trekking não demanda conhecimentos técnicos para a prática, com extensão de 4 km e podendo ser realizado de 02 a 04 horas. Apresenta esforço moderado, exposição pequena, facilidade para orientação na trilha e inexistência de pontos de água potável.

Atratividade: o sopé da montanha, a 992 metros de altitude, conta com vegetação e solo mais preservados, constituído pela Floresta Pluvial Montana, com árvores de médio a grande porte que chegam aos 30 metros de altura. Este é o melhor trecho para observação da fauna e flora. Os trechos seguintes apresentam ocorrência de erosão, solo seco e rachado, mas com o cume proporcionando ótimas vistas para o centro e outras montanhas. As gramíneas do topo são convidativas para um piquenique.

Indicação: iniciantes; trekking de curta duração; roteiros do centro.

Dicas: cuidado redobrado ao descer do cume. O solo é bastante escorregadio e apresenta diversas valas que podem causar torções, ralações e outros tipos de lesões.

O que levar?
Vestuário: roupas leves, de fácil articulação e rápida secagem. Boné e óculos escuros ajudam a proteger da alta exposição solar. Utilize calçados apropriados para caminhadas, de preferência com sola antiderrapante. Leve uma mochila pequena com um agasalho e capa de chuva, pois no cume venta bastante e Nova Friburgo tem altos índices pluviométricos.

Alimentação: frutas de consistência dura, cereais, sanduíches preparados no dia, isotônicos, mel em bisnaga. Evite enlatados e embalagens pesadas. Leve de 3 a 4 litros de água, que podem ser comprados no centro ou em comércio próximo ao sopé das Catarinas.

Kit Aventura: protetor solar, câmera fotográfica/celular, saco de lixo, lenços umedecidos e primeiros socorros - esparadrapo, band-aid, gaze, algodão, relaxante muscular, água oxigenada e álcool em gel. Leve sempre uma lanterna ou celular carregado, mesmo que saia bem cedo, para lidar com imprevistos.

Orientações
-Avise a pessoas próximas e funcionários do seu meio de hospedagem sobre a sua aventura;
-Monitore a previsão do tempo e não se aventure quando houver risco de chuva. Inicie a trilha cedo, pela manhã, e só pratique o trekking noturno acompanhado de condutores locais;
-Jamais saia da trilha principal ou pegue atalhos;
-Todo o lixo produzido será de sua responsabilidade. Guarde-o em sua mochila, incluindo os itens utilizados para higiene pessoal. Tenha uma conduta respeitosa com o ecossistema e moradores locais, falando baixo, evitando músicas altas e riscagem de árvores e pedras;
-Procure por lugares mais reservados para suas necessidades: enterre suas fezes com uma pá ou galho, e jamais urine/defeque a menos de 50 metros de águas correntes;
-Tenha cuidado com as matas: uma simples binga de cigarro pode iniciar uma grande queimada em períodos de estiagem;
-Em caso de emergência, ligue 193 para o Corpo de Bombeiros, e se precisar de orientação, entre em contato com a Share Adventure: (22) 2529 2159 (22) 99827 1314.

Como chegar?
A caminhada se inicia em trilha à direita ao Condomínio Sítio da Pedra, no bairro Vale dos Pinheiros. Da rodoviária urbana, na Praça Getúlio Vargas/Centro, pode-se pegar as linhas Vale dos Pinheiros e Lagoinha.

Lembre-se de, ao chegar no local denominado Casa/Aldeia do Índio, em uma estrada de chão, iniciar uma íngreme subida à esquerda. Não prossiga pela estrada de chão em sua descida, pois o levará para a RJ-130 Estrada TerêFri.