x
Publicado 07/04/2016 16:02:24

Amor do advogado Fernando Cruz pelo botão se transformou em trabalho sério

Fernando Cruz com a camisa do Friburguense

Matéria: CAARJ / OAB Rio

A infância do advogado Fernando Cruz foi de muita brincadeira na rua. Nascido em Três Rios, interior do estado, ele conta que a paixão pelo futebol foi influenciada pela seleção brasileira e os tradicionais times do Rio. Mas a bola não rolava somente na calçada e no campo, a brincadeira acontecia também na mesa de futebol de botão.

O encanto era tamanho que Fernando fabricava artesanalmente os próprios botões, organizava torneios, criava tabelas e até um jornalzinho. Tudo isso fez com que ficasse conhecido na vizinhança onde morava. “Ali dei os primeiros passos na brincadeira, que na vida adulta tornou-se um apaixonante hobby”, conta.

Nos anos 90, o advogado começou a frequentar a Associação Friburguense de Futebol de Mesa, criada em 1984, em Nova Friburgo. E o que era apenas diversão transformou-se em algo mais sério. Entusiasmado, o profissional de Direito reorganizou a Associação. “Dei personalidade jurídica e estou à frente há vinte e cinco anos”, revela. Fernando conta que a instituição cresceu e hoje é reconhecida como utilidade pública. “Cerca de 2 mil crianças e adolescentes carentes da região já passaram por nós”, diz.

O hobby é levado a sério. “Representamos um clube da primeira divisão, o Friburguense A. C. em competições oficiais em Friburgo, no Rio, Brasil e no exterior.
“Somos apoiados pela Stam, uma empresa de Friburgo, uma das maiores da América Latina, o que só aumenta a responsabilidade de representar bem o país”, finaliza.
Faltou dizer: Fernando Cruz é um apaixonado vascaíno!