x
Publicado 24/06/2016 16:44:13

7 sinais de que uma pessoa está mentindo

Contar mentiras é algo comum para a maioria das pessoas, que acreditam que o ato de distorcer a verdade não faz mal a ninguém porque em algumas situações a verdade pode parecer inadequada demais. 

Peritos e detetives, por exemplo, são treinados e têm experiência profissional que lhes permite desenvolver melhor a capacidade de observação dos sinais que podem indicar uma mentira. São expressões faciais, movimento das pernas, braços, timbre da voz e até o cérebro dão dicas sobre a sinceridade de uma narrativa. Isso porque cada pessoa possui um padrão de conversação diferente, que é alterado quando ela passa a mentir.

Embora não exista regra, há alguns vestígios que são universais ao se detectar uma mentira. Confira 7 sinais desses sinais:


1. Contato visual em excesso
Acreditava-se que maioria dos mentirosos desvia o olhar ao relatar uma narrativa falsa. No entanto, um estudo sugeriu que pessoas que costumam mentir podem fazer contato visual em excesso, em uma tentativa inconsciente para camuflar a mentira.
Quem mente precisa convencer o outro a acreditar na história contada, e quem está falando a verdade não está se importando em convencer seu interlocutor, por isso acaba desviando o olhar ao visualizar um objeto estático – o que ajuda a relembrar os fatos – para depois voltar ao contato visual. Portanto, desconfie de alguém mantém contato visual excessivo.

2. Piscadas
Pessoas que mentem tendem a dar piscadas mais longas. Isso acontece devido a um efeito inconsciente, pois o cérebro, como forma de recusar o que a pessoa está dizendo, provoca estas piscadas, deixando o olho do mentiroso mais tempo fechado do que o habitual.

3. Mãos escondidas e frias
Não precisa ser nenhum detetive particular para saber que é importante analisar o movimento das mãos de quem está sendo falando. As pessoas sinceras tendem a mostrar a palma da mão ao seu ouvinte mais facilmente, enquanto que as mentirosas são inclinadas a se fecharem e tendem a cobrir as mãos, escondendo-as nos bolsos, atrás das costas ou cruzando os braços. Além disso, quando o organismo entra em estado de alerta em consequência do nervosismo e da ansiedade, a temperatura do corpo costuma cair, deixando com as mãos e os pés gelados.

4. Reação demorada e pausas
A reação de uma pessoa a uma pergunta deve ser cautelosamente analisada se o ouvinte quer pegar o mentiroso no flagra. Se alguém demora a concordar ou negar alguma afirmação seguida de um atraso no movimento da cabeça, pode ser um sinal de que este alguém esteja mentindo. Porém, esse intervalo extra é quase imperceptível, o que requer boa observação. Além disso, uma série de pausas na narrativa também pode indicar sinais de falsidade, o que mostra um indício de que o cérebro está criando as próximas informações.

5. Face
A análise da face é bastante usada na identificação de mentirosos por detetives e peritos, e pode ser uma boa estratégia para observadores comuns. Fala e feição devem ser congruentes, ou seja, se uma pessoa narra um evento divertido o mais provável, é que sua face mostre alegria e felicidade. Caso isso não ocorra, algo pode estar errado na fala dessa pessoa, indicando, talvez, uma mentira.

6. Saliva
Durante uma narrativa mentirosa, o corpo entra em alerta devido à situação de estresse causada e para de produzir saliva. A pessoa, então, passa a “engolir seco” ou fica com a boca seca durante a conversa. No entanto, o observador deve analisar essa dica com cautela, pois os níveis de saliva variam de acordo com o grau de tensão e nervosismo do mentiroso.

7. Alterações na fala
A fala um ponto chave para identificar a veracidade, pois quem mente apresenta uma série de sinais que podem ser reparados sem muito esforço. O tom de voz fica alterado e a pessoa que está mentindo geralmente fala mais alto, pois as cordas vocais se enrijecem quando o organismo está tenso.

Os indícios que podem ser observados através da fala e que indicam uma mentira são: Demorar demais para chegar ao objetivo da conversa e fazer menos afirmações diretas; 

Repetir a mesma frase quando se nega ou afirma alguma coisa;
Usar as mesmas palavras da pessoa que fez alguma pergunta;
Mudar de assunto quanto não souber responder alguma pergunta;
Falar com um vocabulário difícil de ser entendido e com palavras que não são usadas cotidianamentepor aquela pessoa, além detalhar demais os fatos;
Falar rápido demais, gaguejar ou parar no meio das frases.

http://www.megacurioso.com.br/